Saiba mais sobre o caso de Farah Jorge Farah

O cirurgião plástico Farah Jorge Farah, 53, é acusado de esquartejar a dona-de-casa Maria do Carmo Alves, 46, na sexta-feira (24) em seu consultório, localizado em Santana, zona norte de São Paulo.

Farah teria levado dez horas para matar Maria do Carmo, com quem teria um relacionamento amoroso há cerca de 20 anos. Farah usou bisturi e pinças para dissecar o corpo e retirar a pele de parte do rosto, do tórax e das pontas dos dedos das mãos e dos pés.

As vísceras da vítima não foram encontradas. Elas poderiam apontar se Maria do Carmo foi dopada antes de ser morta.

Ele passou a noite em seu consultório e no sábado de manhã, chamou seus pais e retirou os pedaços do corpo, guardados em sacos plásticos, e os colocou no porta-malas de seu carro.

Logo após, ele se internou na clínica psiquiátrica Parque Julieta, a mesma em que o jornalista Antonio Pimenta Neves ficou após matar sua ex-namorada e também jornalista Sandra Gomide em 2000. Farah teria confessado o crime a sua sobrinha Tânia Maria Homsi que foi o visitar no domingo. Ela o denunciou no mesmo dia.

O corpo esquartejado foi encontrado pela polícia na madrugada de segunda-feira dentro do porta-malas do carro do médico, que estava na garagem do prédio onde Farah mora, também na zona norte de São Paulo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: